Feeds:
Posts
Comentários

Archive for the ‘Mangákas’ Category

Como surgiu sua paixão pelo desenho, e com quantos anos você começou a desenhar?

Comecei a desenhar quando eu era muito jovem, mas eu parei por um tempo. Comecei novamente depois de concluir meus estudos, e, após 3 anos, mandei meus trabalhos para editoras diferentes. Felizmente, a Shogakukan se interessou e me permitiu começar a publicar um ano mais tarde, tornando meu sonho realidade.

Qual é o seu mangá favorito entre suas próprias obras?

O título que eu mais gosto é Maru, Sankaku, Shikaku (círculo, triângulo, quadrado). Eu trabalhei nele 3 anos depois de me tornar profissional. Naquela época, eu estava muito entusiasmada e tudo era novo para mim, e é por isso que eu gosto deste título.
Além do mais, Sumire wa BLUEBokura ga ita; ambos são histórias tristes, masMaru, Sankaku, Shikaku é mais uma comédia-romântica leve, e eu prefiro ler esse tipo de trabalho.

Você planejou Bokura ga Ita como uma série de curta duração, ou esperava que fosse tão longa?

No início, eu não esperava que fosse tão longa, mas, no Japão, o Mangáka pode ser solicitado a estender a história de seu mangá por votação dos leitores. Desde que o título foi bem recebido por leitores, meu editor me pediu para estendê-lo. Quando eu comecei, eu estava pensando em 5 ou 6 volumes.

Você pode revelar algo sobre o desenvolvimento da história de Bokura ga Ita?

Nos novos 3 capítulos, Nanami e Yano se encontram. Há também um grande evento entre Nanami e Takeuchi, mas é um segredo!

Você tem algum projeto depois Bokura ga ita?

Não, eu não pensei nisso. Vou pensar nisso depois que eu concluir este trabalho.

Quem são seus Mangáka favoritos, suas inspirações?

Eu aprecio as obras de Fusako Kuramochi e IKUEMI Ryou. Eles provavelmente não são conhecidos na França. Eles são meus senpai há de mais de 10 anos, mas eles têm me muito influenciado no mangá shoujo. Espero que sejam publicados na França, para que você também possam apreciar as obras deles.

Quem é seu personagem favorito entre os elencos de Bokura ga ita e Sumire wa BLUE?

Fusako Kuramochi e Ryou Ikuemi foram os que mais me influenciaram. E, quando eu estava olhando para as suas técnicas de desenho, eu queria fazer meu próprio mangá mais real. Eu tento fazer meus personagens ficarem mais próximos da realidade, não por minhas próprias escolhas.

Qual é a sua fonte de inspiração?

Costumo ouvir música pop, mas, quando eu desenho, eu só ouço músicas da época em eu estava na faculdade.

Esta é a sua primeira sessão de autógrafos, incluindo as do Japão. Quais são seus sentimentos e suas impressões sobre o seu primeiro encontro com seu público?

No Japão, eu nunca aceitei autografar meus livros, isso porque eu não quero que as pessoas tenham a minha imagem em mente quando lerem o meu mangá.

Mas, como me foi dada a oportunidade de conhecer a França, eu aceitei o convite. Eu sabia que havia um grande número de leitores na França, mas nunca imaginei como eles eram. Eu assisti o cosplay, ontem à noite, e fiquei realmente surpresa de ver que vocês gostam tanto de mangá. Geralmente, os japoneses não sabem que os franceses gostam tanto de mangá, eu fiquei muito emocionada.

Você estaria interessada em participar na criação, com um autor quadrinhos europeus?

Como você sabe, mangá é em preto e branco, fiquei muito surpresa ao saber que quadrinhos europeus são elaborados em cores. Então, se me for dada a oportunidade, gostaria de desenhar neste estilo.

Qual é o seu sentimento sobre o anime Bokura ga Ita?

Ah!? Então você já viu?
O diretor de Bokura ga ita é um grande fã do mangá. Quando vi a adaptação, foi tão bom, fiquei muito surpresa e feliz. Ele não quebrou a imagem do mangá. Mas, francamente, voz Nanami é muito longe do que eu imaginava.

Que perguntou que tipo de voz você imagina para a sua heroína?

Eu imaginei uma voz mais ativa e animada, quando a voz no anime foi bastante “débil”. Eu teria preferido uma voz como a de Mizuchin.

Você fez algum curso acadêmico para aprender a desenhar?

Na verdade, japonês não aprende a desenhar em uma escola. Começamos a desenhar quando somos bem pequenos, e, pela perseverança, você pode se tornar um mangáka.

Como você organiza o seu dia, seu trabalho, sua folha?

O trabalho de um mangáka é muito difícil, você tem que suportar a falta de sono. O tempo de trabalho é muito instável, mas eu trabalho para uma mangáshi publicada mensalmente pela Shogakukan. Durante um mês, é de 3 semanas de desenho, onde é essencialmente fazer as folhas de original a ser publicado (o “nome”), então devo discutir com o meu gerente para ver se eu preciso mudar alguma coisa.

Os personagens Yano (de Bokura Ga Ita) e Shinobu (de Sumire wa BLUE) são muito possessivos, por isso gostaria de saber se é algo que você gosta de colocar em suas histórias, se é algo pessoal, ou apenas coincidência?

Eu não prestei muita atenção nisso, mas, efetivamente, é verdade. Mas eu estava decidida sobre este comportamento para o caráter de Shinobu, e foi bem fácil desenhar depois.

Gostaria de saber a inspiração para suas 2 obras lançadas na França, como ela tem as idéias para a história?

Para Bokura ga ita, meu editor na época me pediu para mudar as habituais histórias de “vida escolar”. Lembrei-me que um de meus amigos estava em uma situação um pouco parecida com a de Yano no final do mangá. Então entrei em contato com ele para me contar um pouco sobre sua história. Desde então, o editor mudou de posição.
Por Sumire wa BLUE, eu tinha um outro editor, uma mulher neste momento. Ela acreditava que um homem, para ser elegante, tem que fazer algum tipo de esporte. Então, ela queria absolutamente que o herói fosse um esportista. E como em Koshiro, onde fui criada, há um clube de hóquei de renome, eu naturalmente escolhi este esporte.

Para terminar nossa entrevista, gostaríamos de saber quantos mais volumes de Bokura ga ita você planeja para finalizar o mangá?

Eu acho que, se eu puder perfeitamente organizar a história, o mangá deve ter um total de 14 volumes.

Fonte:http://bokura.autom4tica.net/?p=224

Anúncios

Read Full Post »

Bakuman

Acredito que todos ou a maioria de vocês já sonharam em ser desenhista ,especificamente mangákas,mas acho que vocês não sabem ao certo como é a vida dos mangákas ,estou certo ?

Nesse mangá você entender melhor a vida dos mangákas ,os altos e baixos dessa carreira tão desejada.

A história envolve dois estudantes colegiais que resolvem ser mangákas ,um é Mashiro Moritaka ,ótimo desenhista ,teve um tio mangáka  que influenciou de certa forma na vida do sobrinho ,o outro protagonista é Takagi Akito um excelente criador de histórias e roteiros que motiva o seu colega de classe a desenvolver um mangá e juntos eles começam uma longa aventura.

Azuki responsável pelo romance juntamente com Mashiro

O mangá é uma excelente opção na minha opinião ,pois envolve romance,suspense,comédia entre outros gêneros e claro não poderíamos deixar de analizar os personagens ,eles são muito bem feitos carregados de emoções e bem marcantes não é qualquer personagem que passa despercebido ,mas vocês devem estar perguntando:

-Pelas suas colocações o mangá deve ser muito bom ,mas quem são os mangákas ,será que os conheço ?

Essa é a grande surpresa que estava reservando para o final ,os mangákas são nada mais nada menos que Tsugumi Ohba e Takeshi Obata (quem são esses malucos ?) .Malucos ? Eles são nada mais nada menos que os responsáveis pelo mangá Death Note ,mas se você espera algo parecido com Death Note vai tirando o cavalinho da chuva ,pois o mangá é totalmente diferente.Estava analisando o trabalho da dupla e reparei numa coisa : se não são todos ,alguns dos seus trabalhos juntos envolvem cadernos,coisas escritas (death notes ou mangás)

Então é isso não deixem de acompanhar é um ótimo mangá que agrada há muitos ,não sei de vocês ,e claro não podia deixar de divulgar onde vocês podem acompanhar , eu acompanho através da central de mangás pelo leitor online ,mas se preferirem podem baixar pelo anima regia.

-By Kiryuu

Read Full Post »