Feeds:
Posts
Comentários

Archive for outubro \28\UTC 2011

Halloween – Imagens

 

 

 

 

 

Happy Halloween!

 

-by Ryuh (@GabiMTG)

Read Full Post »

Halloween – Vídeos

Logo mais é o Halloween. Por isso, fazemos desde já uns posts a respeito! Eis uns vídeos musicais com o tema de Halloween.

 

 

 

-by Ryuh (@GabiMTG)

Read Full Post »

Shiki

Série de light novels escrita por Fuyumi Ono, lançada em 1998 e finalizada em 2002 com 5 volumes. Em 2007, ganhou mangá ilustrado por Ryu Fujisaki, foi finalizado em 2011, com 11 volumes. A novel e o mangá não foram publicados no Brasil. Ganhou anime em 2010, com 22 episódios. Shiki já foi citado 2 vezes no blog, em uma prévia e, posteriormente, em um post sobre animes de terror (com uma descrição bm curta). Gênero: Terror/Mistério

 

História

Na pequena e pacata vila de Satoba, uma série de mortes estranhas começa a acontecer. Ao mesmo tempo, uma estranha família se muda para a abandonada mansão Kanemasa. De início, suspeitam que seja uma epidemia de uma doença desconhecida. Depois, descobrem o real motivo das mortes: Os despertados, que seriam vampiros. Toshio Ozaki, o médico local, e Natsuno Yuuki, um jovem que odeia o lugar, tentam lutar contra esses seres.

 

Comentário

É uma das melhores séries de terror que vi em tempos. O mangá possui um traço e faz uma boa adaptação da novel, que nem o anime. Os gráficos do anime são muito bons, com um design de personagens original e bem feito. A animação é boa e a trilha sonora é excelente, muito boa para o clima de suspense e terror. A história é sensacional, não é uma mera infestação de vampiros como ocorre em muitos filmes de terror por aí. Existe todo um desenvolvimento do enredo, com a verdade sobre os despertados sendo contada gradativamente. A problemática de lidar com seres sobrenaturais, de reconhecer a existência do que seria só uma lenda e depois combater a ameaça é muito bem feita.

Os personagens são muito bem construídos e possuem um foco muito bom. Seus históricos, condições de vida (a rotina, o fato de estarem em uma vila tão pacata) e filosofias são elaborados de forma muito boa, gerando personagens bem carismáticos. O ponto de vista dos vampiros também é bem mostrado, e isso é um grande ponto forte, pois faz o espectador ver que eles não são apenas monstros assassinos.

O clima de terror é muito bem feito, garantindo um suspense e tanto e ocasionais surpresas.  De início, não há todo esse terror, mas depois de uns capítulos/episódios fica excelente. Para quem gosta de um bom título de terror, Shiki é imperdível

-by Ryuh (@GabiMTG)

Read Full Post »

Spiral: Alive

Mangá escrito por Kyou Shirodaira e ilustrado por Eita Mizuno. Foi lançado em 2004 e finalizado em 2008, com 5 volumes no total. Não é publicado no Brasil. É uma história paralela de Spiral: Suiri no Kizuna, relatando acontecimentos anteriores do mesmo. Gênero: Mistério/Investigação/Comédia/Romance

 

História

Imari Sekiguchi é uma estudante com um gênio bem forte, que se apaixona por Shirou Sawamura, um aluno do colégio em que estuda. O foco de Shirou é se tornar um detetive e sua meta é Kiyotaka Narumi, um famoso detetive. Mas, pra surpresa de Imari, quando ia se confessar para Shirou, ele sai da escola. Além disso, descobre que ele já tinha uma namorada, Yukine Amanae, uma bela e misteriosa garota da escola.

Uma série de assassinatos misteriosos começa a acontecer, e descobre-se que Yukine estava por trás disso. As mortes estavam ligadas aos Blade Children, crianças com uma forte tendência assassina. Então, o detetive Kiyotaka começa a agir, chamando outros Blade Children para ajudar com o caso e buscando informações sobre um arquivo com os nomes de 13 Blade Children desaparecidos, que tem ligação com Yukine. Todas as peças começam a se mover e Imari e Shirou se veem dentro de uma trama perigosa e misteriosa.

 

Comentário

Para entender bem Spiral: Alive, é preciso ter lido Spiral: Suiri no Kizuna. O mangá tem os mesmos aspectos técnicos de Suiri no Kizuna, sem diferenças no traço, que é muito bom. Um atrativo do mangá é que fala dos históricos de personagens conhecidos (Asazuki, Kanone, Ryoko, Rio…), além de mostrar bem o Kiyotaka, com todo seu jeito excêntrico e hilário, mas genial.  A história é muito bem construída e interessante, com toda a qualidade de Suiri no Kizuna. Tem um bom jogo de inteligência, busca por verdades, suposições e afins. Os personagens são bem construídos, intrigantes e com carisma. O clima é geralmente sério, mas tem bom alívio cômico, em especial com o jeito de Imari e a relação entre Asazuki e Ryoko. Vale a pena ler Alive, especialmente se já leu Suiri no Kizuna! Recomendo!

-by Ryuh (@GabiMTG)

Read Full Post »

Un-Go

Anime lançado em 2011 no Japão, pelo estúdio Bones. Terá 11 episódios. Gênero: Mistério/Investigação

 

História

Shinjuurou Yuuki é um detetive em um Japão pós-guerra. Ele é considerado um último grande detetive e também como o “detetive derrotado”. Ele resolve diversos casos, junto com seu parceiro, Inga, um jovem misterioso que se transforma em uma mulher e tem o poder de forçar uma pessoa a responder sinceramente uma pergunta.

 

Comentário

Mais um anime de investigação, detetives e afins. Não segue a fórmula de outros animes do gênero lançados nesse ano, como Gosick e Kamisama no memochou. Possui um gráfico que é bom no seu geral, embora o design dos personagens não tenha me agradado tanto. A animação é bem feita, junto com sua parte sonora. A história não apresenta muitos atrativos de início, mas a questão do pós-guerra é um pouco mais interessante. O que deve impulsionar o enredo são os históricos de Yuuki e Inga.

Um ponto fraco do anime é justamente a parte vital de qualquer série de investigação: A linha de pensamento. É melhor não esperar de Un-Go toda a maestria de investigação de Detective Conan ou Gosick. De fato, conseguem achar evidências e outros elementos, mas o poder de Inga, de tirar uma confissão, estraga todo o divertimento do processo. Além disso, muitas deduções são rápidas demais.  Enfim, é uma série de investigação que deixa a desejar em muitas coisas, mas que tem um plano de fundo interessante e protagonistas interessantes.

-by Ryuh (@GabiMTG)

Read Full Post »

Série de light novels escrita por Hazuki Minase e ilustrada por Sasorigatame, lançada em 2007. Ainda está em andamento, com 11 volumes até agora. Em 2011, ganhou mangá escrito por Tsukako Akina e um anime que terá 12 episódios. A novel e o mangá não são pulicados no Brasil. Gênero: Ação/Sobrenatural/Romance/Ecchi

 

História

Haruaki Yachi é um jovem estudante cujo pai lhe enviou um estranho e grande cubo. Na noite, ele ouve barulhos e encontra uma garota nua, Fear, que é a forma humana do cubo. Fear se diz uma ferramenta amaldiçoada, que capta sentimentos negativos e enlouquece seu dono. Foi enviada pelo pai de Haruaki na esperança de quebrar essa maldição dos sentimentos negativos.

Fear começa a viver na casa de Haruaki e a ter uma rotina de uma garota normal, como a de ir pra escola. Além de ter que lidar com Fear, Haruaki tem que protegê-la de um grupo que está atrás dela, junto com sua amiga Konoha, que se transforma em uma espada. Fear também revela um lado sombrio, com incríveis poderes ligados a formas de tortura.

 

Comentário

Uma série típica com elementos sobrenaturais e de fantasia com ecchi. O anime tem um bom gráfico, com o visual de personagens bem típico do gênero. A animação é bem feita e sua parte sonora também.

A história não inspira muita coisa, mas pode agradar pelo seu lado romântico que se desenrola ao longo da história e as lutas, que são interessantes. De início, deixa muita coisa não explicada, como o fato de Konoha se tornar uma espada, mas é explicado mais tarde. Tem boas partes de humor, e ecchi. Por ter apenas 12 episódios e a novel ainda estar em andamento, é provável que tenha um final vago. Quem gosta do gênero vai gostar dessa série.

-by Ryuh (@GabiMTG)

Read Full Post »

Guilty Crown

Anime lançado em 2011, terá 22 episódios. Em Novembro de 2011, um mangá de mesmo nome será lançado, e em 2012, um game – Guilty Crown: Lost Christmas – também será. Gênero: Ação/Sci-fi/Mecha

 

História

Em 2039, o Japão está em um estado de lei marcial, com seus habitantes tendo suas liberdades limitadas por um grupo internacional, GHQ. Isso ocorreu por causa de um “vírus do apocalipse” que assolou o país 10 anos atrás. O Japão se tornou dependente e ficou nesse estado desde então.

Shu Ouma é um estudante introvertido de 17 anos. Em um dia, encontra Inori Yuzuriha, a vocalista da banda Egoist. Mas, ele não sabe que Inori é membro de um grupo considerado terrorista que pretende libertar o Japão da GHQ. Ela é levada pela GHQ e Shu não conseguiu tomar nenhuma atitude na hora.  Antes de ser levada, Inori pede que entregue o robô Funnel a um homem chamado Gai. Shu decide fazer isso, sendo instruído pelo robô. Ele chega ao lugar, que é onde o grupo de Inori está reunido, e a GHQ começa um ataque. No meio disso, Shu desperta o “poder dos reis” para proteger Inori. Esse poder permite que ele tire uma arma de dentro de uma pessoa. Com esse poder em mãos, Shu pode ajudar a libertar o Japão.

 

Comentário

Eis um bom anime original, ou seja, que não é adaptado de mangá,light novel ou game. Os gráficos, a animação e a parte sonora são elementos muito bons e grandes destaques. Tem um gráfico muito bom e atraente, uma animação ótima e cativante e músicas ótimas para os momentos do anime.

A história pode parecer batida, sendo parecida com a de Code Geass (libertar o Japão, poder dos reis, mechas…), mas não deixa de ser boa. Os personagens parecem promissores, e com o devido desenvolvimento, podem render muito mais.  Quem gosta de muita ação e com elemento mecha não se desapontará, pois tem cenas de ação bem legais. É um anime bem promissor, cujo único defeito é o de parecer sem muita originalidade pela proposta de libertar o Japão e tirar armas de dentro das pessoas. No entanto, valeria a pena se fechar por causa disso e não aproveitar as qualidades do anime? Vale a pena conferir.

-by Ryuh (@GabiMTG)

Read Full Post »

Older Posts »