Feeds:
Posts
Comentários

Archive for novembro \28\UTC 2011

Barajou no Kiss

Mangá escrito e ilustrado por Aya Shouoto. Lançado em 2008 no Japão e ainda em andamento, com 8 volumes. Não é publicado no Brasil. Há também um Drama CD lançado. Gênero: Romance/Comédia/Fantasia/Harém invertido

 

História

Anis Miyamoto é uma garota de um jeito animado, que não gosta de atrair atenção. Ela recebeu do seu pai um tipo de colar que lhe protegeria. No entanto, se ela o removesse, receberia uma grave punição.

Em um dia, ela tromba com uma estranha criatura que leva seu colar e deixa cair uma carta vermelha. Após perseguir a criatura em um dos prédios da escola, ela se depara com um monstro e com um professor, Itsushi, caído no chão. Então, Itsushi sugere que Anis beije a carta vermelha. Ela o faz e surge um colega de classe, Kaede Higa, chamando-a de mestra. Kaede então derrota o monstro com um poder especial. Depois, Anis descobre que há mais cartas e que ela é a Dominion, e que tem um papel importante de selar o demônio, junto com os outros cavaleiros chamados através das cartas.

 

Comentário

É uma série shoujo com bons elementos, que a deixa relativamente diferenciada. O mangá possui um bom traço, com cenários bem feitos e um bom design de personagens. Quem leu Stray Love Hearts vai notar uma grande semelhança nos designs. Tem um foco romântico bem típico do gênero harém invertido, fazendo a leitora se perguntar com quem a protagonista ficará e tal… O lado cômico é muito bom, com piadas bem feitas e com um clima descontraído. Os personagens recebem um bom desenvolvimento. O enredo é interessante, com os históricos dos personagens sendo mostrados, uma trama maior que remonta ao passado e com a causa de Anis de se rebelar.

Um detalhe que levanto é que algumas coisas da história não são bem explicadas. Por exemplo, como é que se torna um Rhode Knight? Mas, isso pode ser explicado depois pela autora, já que o mangá ainda está em andamento. Enfim, é uma série de boa qualidade, que não decepciona ninguém que gosta do gênero.

-by Ryuh (@GabiMTG)

Anúncios

Read Full Post »

Série de light novels, escrita por Takahiro Yamato (falecido em 2009) e ilustrada por Hanamaru Nanto, lançada em 2002 e interrompida por causa do falecimento, com 12 volumes. Em 2007, ganhou mangá ilustrado por Neko Miyakai, com apenas 2 volumes até o momento.  Ainda em 2007, ganhou anime de 24 episódios. Gênero: Ação/Sobrenatural/Comédia/Romance

 

História

Kazuma Kannagi, membro do prestigioso clã de usuários de magia de fogo, era considerado um inútil por não dominar as chamas. Foi expulso do clã após perder uma disputa para Ayano Kannagi, que era bem mais nova que ele na ocasião. Essa disputa valia a posse da espada Enraiha, que é passada ao herdeiro da família.

Anos depois, Kazuma volta como um poderoso usuário do vento e com um novo nome: Kazuma Yagami. Uma série de mortes de membros do clã Kannagi começa a ocorrer, e Kazuma é o principal suspeito, por ele certamente ter ressentimentos com os Kannagi. Então, Kazuma busca provar sua inocência e acaba se encontrando com Ayano e seu irmão mais novo, Ren. Depois disso, Kazuma viveria as mais diversas situações com Ayano.

 

Comentário

É uma série que é muito boa por ter uma fórmula de sucesso. A história certamente não inspira muita originalidade e possui muitos elementos batidos, como algumas situações e o senso de justiça dos personagens, mas não deixa de ser algo legal de se acompanhar. Além disso, há muitas cenas bem legais de ação, com magias poderosas a torto e a direito, uma boa parte cômica e um romance que se progride bem.

Há diferenças consideráveis entre a novel, o mangá e o anime. Por exemplo, na novel, o Kazuma se segura muito menos na hora de acabar com um oponente. Aliás, é uma enorme pena o falecimento do autor… O mangá, com apenas 2 volumes, não é algo tão primoroso assim, mas tem um bom traço. O anime tem bons gráficos e uma animação bem feita, com direito a magias e lances pirotécnicos belos, especialmente pra sua época. A parte sonora dá uma sensação de neutralidade. Está lá, mas não chega a se destacar e nem a ser ruim. Claramente, o anime termina antes da novel. Enfim, é uma boa série para se ver, recomendo.

-by Ryuh (@GabiMTG)

Read Full Post »

Mangá escrito e ilustrado por Suu Minazuki, lançado em 2007 no Japão, com 12 volumes até o momento. É publicado no Brasil pela Panini.  Ganhou anime de 13 episódios em 2009 sendo que teve também uma segunda temporada em 2010, de 12 episódios. Ainda em 2010, teve 2 light novels lançadas. Gênero: Fantasia/Comédia Romântica/Harém/Ecchi

 

História

“A paz acima de tudo”. Esse é o lema de Tomoki Sakurai, um jovem estudante de uma vila pacata. Tomoki é frequentemente vítima dos golpes de karatê de sua amiga de infância, Sohara Mitsuki, em parte por seu jeito pervertido. O quadro de paz e tranquilidade que Tomoki tanto preza logo seria mudado. Ele tem um sonho recorrente, e Sohara sugere pedir ajuda de outro aluno do colégio, Eishiro Sugata, para descobrir a origem do sonho. Então, Sugata diz sua teoria, que envolve um misterioso buraco que passa pelo céu.

Os três marcam de se encontrar durante a noite para investigar o buraco, mas só Tomoki vai. Nessa noite, um ser alado em forma de garota cai do céu e se encontra com ele. Trata-se de uma angeloid chamada Ikaros, capaz de realizar qualquer desejo do seu dono, que agora é Tomoki. Então, ele vê que pode se aproveitar muito dessa situação, ao mesmo tempo em que tem que se esforçar para ter paz, com todas as situações que ainda aconteceriam.

 

Comentário

É uma série ecchi come elementos bem típicos, cujo diferencial é a capacidade de Ikaros de poder alterar até a realidade. O mangá tem um traço bom, mas não é algo muito excepcional. O design dos personagens é bom, mas em muitas vezes aparece de forma super deformed, em especial com Tomoki. A história é boa para o gênero, com várias situações típicas de ecchis. A parte mais intrigante sendo a dos sonhos de Tomoki e a origem de Ikaros. O lado romântico é bom e tem muitas partes cômicas. Os personagens são bem desenvolvidos ao longo da história, sendo que Tomoki pode impressionar muito com seu jeito bastante pervertido. O anime faz uma boa adaptação da série, tendo um gráfico e animação. Vale a pena conferir a série caso você seja fã do gênero.

-by Ryuh (@GabiMTG)

Read Full Post »

Fanarts

Faz tempo que não saía um post de fanarts, hein? Enfim, eis um bom desenho de uma pessoa conhecida no blog. Para ter uma fanart sua publicada aqui, envie-a para lynerbarssett@yahoo.com.br.

Get Backers – por Guilherme Maesaka

Read Full Post »

Série originalmente lançada como games para PSP, havendo 4 deles. No caso, são jogos de simulação de relacionamentos, voltados ao público feminino. Em 2010, ganhou mangá, com 1 volume até o momento. Não é publicado no Brasil. E em 2011, ganhou anime de 13 episódios. Gênero: Romance/Comédia/Harém invertido

 

História

Haruka Nanami é uma garota cujo sonho é ser uma compositora e escrever belas letras para seu ídolo musical, Hayato. Para alcançar seu sonho, ela entra na Academia Saotome, famosa no ramo musical. Lá, os professores são músicos famosos, o romance entre alunos é proibido e há muitos ídolos em potencial. Logo, Haruka se vê rodeada por vários rapazes candidatos a ídolos, inclusive um que lembra muito seu ídolo Hayato. Agora é ver se Haruka se dará bem em compor músicas e qual rapaz ela vai escolher.

 

Comentário

Um La Corda D’oro mais pop? Talvez. Trata-se de uma série de harém invertido com aspectos bastante típicos, com um foco musical e cômico bem presentes. Obviamente, é mais voltado ao público feminino.

O anime tem uma parte gráfica muito boa, com direito a cenários muito bem feitos e um design caprichado, sobretudo nos personagens masculinos centrais. A parte sonora é, sem dúvida nenhuma, seu ponto mais forte. As músicas que são mostradas ao longo da história são realmente muito boas. A animação também não deixa a desejar. A história é boa para quem gosta do gênero e uma proposta shoujo, sendo bem desenvolvida. Os personagens são bem trabalhados, mas, no anime, o Natsuki Shinomiya tem partes de seu histórico não mostradas. O foco romântico é bem forte e seu lado cômico é muito bem feito, em especial com o Syo Kurusu e o Natsuki. Haruka é uma personagem mais no “padrão” shoujo, tendo certos momentos de fraqueza que podem ser frustrantes, mas se torna bastante cativante depois.

O mangá pode ser uma boa opção para ver mais um pouco da série, já que tem alguns personagens que não aparecem no anime. Enfim, é uma boa série, em especial para quem gosta desse gênero e de músicas boas.

-by Ryuh (@GabiMTG)

Read Full Post »

Dengeki Daisy

Mangá escrito e ilustrado por Kyousuke Motomi, lançado em 2007 no Japão e ainda em andamento, com 9 volumes até o momento. Não é publicado no Brasil. Gênero: Romance/Comédia/Drama

 

História

Teru Kurebayashi é uma estudante que perdeu o irmão mais velho tempos atrás.  Seu irmão, antes de morrer, deu-lhe um celular conectado a uma pessoa chamada DAISY, que o substituiria e a apoiaria sempre. Desde então, DAISY ajuda Teru a lidar com a solidão e outros problemas, trocando mensagens. Os dois nunca se encontraram.

Em um dia Teru acidentalmente quebra uma janela da escola. Então, o zelador da escola, Tasuku Kurosaki faz com que ela trabalhe para ele, numa relação de mestre e serva. Tasuku é um cara aparentemente rabugento e cruel, mas Teru começa a se aproximar dele. Teru começa a se indagar sobre a identidade de DAISY. Seria Tasuku a pessoa que sempre a apoiou?

 

Comentário

É um bom mangá shoujo. O traço é bom, com um bom design de personagens. A história, que de início parece ser fraca, se desenvolve bem e se mostra interessante, envolvendo até um grande complô com vírus de computador. O foco romântico é muito forte e não desaponta nenhum fã do gênero, sendo a relação entre Teru e Tasuku bem bonita. Um ponto forte do mangá é que Teru é uma garota forte e com bastante convicção, nunca hesitando para tomar suas decisões. Bem diferente de muitas protagonistas de séries shoujo. A parte cômica é muito boa, rendendo bons risos com a relação mestre-serva e outras coisas. Além disso, há a presença de personagens vilões, que tornam a trama mais interessante, não só focada no romance. Enfim, é uma boa série, que mistura bem os elementos de romance, comédia, pitadas dramáticas e complôs obscuros.

-by Ryuh (@GabiMTG)

Read Full Post »